Pesquisar no blog

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Nove Maneiras de Ajudar Uma Criança a Aprender a Ler.

Com hábitos simples que podem ser aplicados desde cedo em casa ou na escola, você pode resolver um dos maiores problemas entre os jovens:
O Hábito da Leitura.

Nós temos o péssimo hábito de imaginar que apenas com o uso de técnicas complexas, realizadas por Pedagogos altamente qualificados ou outros especialistas, teremos resultados práticos na educação juvenil. Veja como isso é falso, e como nossa preguiça tem um significado importante na formação dos nossos filhos.
A coisa mais simples e também a mais importante que os adultos podem fazer para ajudar as crianças na fase da Pré ou Alfabetização, a criarem o hábito de buscarem o conhecimento do qual elas irão precisar, para serem bem sucedidas na vida pessoal e profissional, é simplesmente ler alto para elas, começando com isto desde cedo.
A habilidade para ler e entender o que está escrito capacita as crianças a serem auto suficientes, a serem melhores estudantes, mais confiantes, levando-as desse modo às melhores oportunidades na vida profissional e a uma vida mais divertida, tranquila e agradável.
Veja a seguir, As Nove Pequenas Coisas que os Pais, Avós, Professores e outros parentes dispostos a ajudar, podem fazer para auxiliar as Crianças a aprenderem e a criar gosto pela leitura.
Leia em Voz Alta, para seu filho diariamente. Do nascimento até os seis meses, ele provávelmente não vai entender nada do que você está lendo, mas tudo bem assim mesmo. A idéia é que ele fique familiarizado com o som de sua voz e se acostume a ver e a tocar em Livros.
Para começar, use Livros Ilustrados sem textos ou com bem poucas palavras. Aponte para as cores e figuras e diga seus nomes. Livros simples podem ensinar a criança coisas que mais tarde vão ajudá-la a aprender a ler. Por exemplo, ela aprenderá sobre a estrutura da linguagem - que existem espaços entre as palavras e que a escrita vai da esquerda para a direita.
Conte Histórias. Encoraje sua criança a fazer perguntas e a falar sobre a história que acabou de ouvir. Pergunte-lhe se pode adivinhar o que vai acontecer em seguida conforme for contando a história, com os personagens ou coisas da trama. Aponte para as coisas no livro que ela possa associar com o seu dia a dia. "Veja este desenho de macaco. Você lembra do macaco que vimos no Circo?"
Procure por Programas de Leitura. Se você não for um bom leitor, programas voluntários ou governamentais, na sua comunidade ou cidade, voltados para o desenvolvimento da leitura, lhe darão a oportunidade de melhorar sua própria leitura ou então ler para seu filho. Amigos e parentes podem também ler para seu filho, e também pessoas voluntárias que na maioria dos centros comunitários ou outras instituições estão disponíveis e gostam de fazer isso.
Compre um Dicionário Infantil. Procure por um que tenha figuras ao lado das palavras. Então começe a desenvolver o hábito de brincando com a criança, provocá-la dizendo frases tais como: "Vamos descobrir o que isto significa?"
Faça com que Materiais de Escrever, tais como lápis, giz de cera, lápis coloridos, canetas, etc, estejam sempre disponíveis e a vista de todos.
Procure assistir programas Educativos na TV e Vídeo. Programas infantis onde a criança possa se divertir, aprender o alfabeto e os sons de cada letra.
Visite com frequencia uma Biblioteca. Começe fazendo visitas semanais à biblioteca ou livraria quando seu filho for ainda muito pequeno. Se possível cuide para que ele tenha seu próprio cartão de acesso e empréstimo de livros. Muitas bibliotecas permitem que crianças tenham seus próprios cartões personalizados com seu nome impresso, caso ela queira, exigindo apenas que um adulto seja o responsável e assine por ela.
Leia você mesmo. O que você faz serve de exemplo para o seu filho.


Fonte:U.S. Department of Education/Helping Your Child Get Ready For School series
Leia Mais ►

Coisas Simples que ajudam Seus Filhos a Aprenderem

Pais e encarregados de cuidar das crianças, são pessoas muito ocupadas. Cheias de responsabilidades, emprego fora de casa, roupa para lavar, casa para cuidar, etc.
No entanto, por mais ocupados que possam ser, eis aqui um monte de coisas que elas podem fazer, sem atrapalhar seus afazeres corriqueiros, e que vai auxiliar suas crianças pequenas a se prepararem melhor para enfrentar a Escola. Como as pessoas não estão dispostas a deixarem sua rotina diária de lado para se dedicarem às suas crianças, eis aqui algumas sugestões.
São Pequenas coisas que tem um grande efeito. A maioria destas coisas custam pouco ou nada, e podem ser feitas sem alterar o ritmo de sua rotina diária.
Veja então a seguir, 15 Coisas Simples que qualquer Pai ou responsável pode fazer para ajudar seus filhos a aprenderem mais.
Escute-os e preste mais atenção aos seus problemas ou probleminhas;
Leia com eles;
Conte-lhes histórias da família;
Limite seu tempo de ver televisão ou no computador;
Tenha sempre livros e outros materiais de leitura espalhados pela casa;
Ajude-os a encontrar "aquelas palavras" no dicionário;
Motive-os a usar e consultar uma Enciclopédia, ao invés de pegar tudo pronto;
Compartilhe suas histórias, Poemas e Canções favoritas com eles;
Leve-os à Biblioteca para que tenham seu próprio cartão de acesso aos livros;
Leve-os aos Museus e Lugares Históricos, sempre que possível;
Discuta as novidades do dia ou o que achar que é mais interessante com eles;
Explore as coisas junto com eles e aprenda sobre plantas, animais, história e geografia, etc.;
Ache um lugar sossegado para eles estudarem;
Faça sempre uma revisão nas suas tarefas de casa;
Mantenha sempre contato com seus professores.

Fonte:U.S. Department of Education/Helping Your Child Get Ready For School seriesAdaptação: Site de Dicas.
Leia Mais ►

Brinquedos ajudam a formar a personalidade de crianças com deficiência mental e autismo

Artigo - Brinquedos ajudam a formar a personalidade de crianças com deficiência mental e autismo
Entender a criança com deficiência mental ou autismo, como acompanhar sua relação com as crianças as quais convive e conhecer os brinquedos que ela utiliza ajudará no processo de desenvolvimento de sua personalidade.


Dicas para pais sobre deficiência mental e autismo:
1. Uma criança com deficiência mental (ou intelectual) ou autismo necessita mais supervisão adulta e encorajamento que uma criança sem deficiência.
Ela tem um tempo de atenção curto.
A criança não tem imaginação ou iniciativa.
2. Uma criança com deficiência mental (ou intelectual) pode preferir brincar com crianças de sua idade mental.
Ela se sente segura, compreendida e aceita.
Crianças mais velhas, no sentido mental, têm tendência a ridicularizar suas inabilidades.
3. Os pais precisam ensinar a terceiros a compreensão da capacidade da criança com deficiência mental ou autismo e suas limitações.
Vizinhos que não têm compreensão não gostam que a criança brinque com seus filhos ou perto deles. Ajude-os discutindo a condição da sua criança e o que se pode esperar dela.
Se os pais supervisionarem o brinquedo e tirarem a criança do grupo ao surgirem dificuldades, isso fará com que os vizinhos se mostrem mais cooperadores.
Tarefas domésticas supervisionadas, algumas vezes, servem como experiência de brinquedo e aumentam o conhecimento.
4. A escolha dos brinquedos para a criança com deficiência mental ou autismo é importante para o seu desenvolvimento.
Os brinquedos devem ser apropriados a idade mental. Brinquedos considerados maduros para a criança com necessidades especiais tendem a frustar e desencorajar. Os brinquedos considerados imaturos fazem-na regredir.
Os brinquedos devem ser substituídos a fim de acompanharem o crescimento mental.
Os brinquedos devem oferecer estímulo. Demonstre à criança como o brinquedo deve ser usado, brinque com a criança, converse com ela. Não fique desencorajado porque ela não corresponde.
5. Cuidado e uso dos brinquedos.
Mantenha os brinquedos com os quais a criança brinca atualmente numa prateleira baixa para que a criança possa alcançar. Cestas contendo brinquedos confundem e desencorajam, devido à desarrumação.
Faça com que a criança recoloque os brinquedos com a sua ajuda.
Coloque em uso alguns brinquedos de cada vez. Traga mais alguns para pôr em circulação quando a criança se cansar dos brinquedos atuais.
Tenha brinquedos especiais para dias chuvosos.

Fonte: Nylse Cunha, diretora do Instituto Indianópolis e fundadora da 1ª Brinquedoteca Brasileira.
Texto adaptado para divulgação no site do Instituto Indianópolis
Leia Mais ►
Educadora Especial / baseado no Simple | por © Templates e Acess�rios ©2011